Marketing 4.0: Nunca a tecnologia nos tornou tão sociais.

“Dei um Google” na definição catedrática de Marketing:

Marketing
‘mɑɹkɪtɪŋ/
substantivo masculino

Estratégia empresarial de otimização de lucros por meio da adequação da produção e oferta de mercadorias ou serviços às necessidades e preferências dos consumidores, recorrendo a pesquisas de mercado, design, campanhas publicitárias, atendimentos pós-venda etc.

 

O problema é que essa definição falha em muitos sentidos pois não leva em conta as mudanças constantes que o próprio mercado (market) está passando. Nem a velocidade delas.

No Livro Marketing 4.0 o pai de toda teoria – Philip Kotler – mostra uma atualização do conceito e detalha como a ele deve ser aplicado hoje, com ações que levem em consideração o principal desafio atual – o empoderamento do consumidor conectado – aquele que leva em consideração, na sua decisão de compra, informações disponíveis na internet sobre empresas e produtos além da opinião das pessoas que leva em consideração. Assim, podemos afirmar que a evolução da tecnologia nunca nos fez tão sociais pois dependemos da opinião de nossos influenciadores (família, amigos, especialistas) para nos ajudar no processo de compra.

Mas, antes de chegar nisso, a teoria do Marketing passou por diversas atualizações:

Marketing 1.0 – Produto
Objetivo – venda de produtos e serviços, visando o lucro.
Palavra-chave: Transação.

Marketing 2.0 – Consumidor
Objetivo – satisfazer o consumidor para comprar e recomprar produtos e serviços através de posicionamento do produto e da empresa.
Palavra-chave: Relacionamento.

Marketing 3.0 – Ser Humano – Valores
Objetivo – satisfação total do cliente, envolvendo-o com Valores e com a preocupação de fazer do mundo um lugar melhor.
Palavra-chave: Colaboração.

Marketing 4.0 – Ser Humano – Jornada
Objetivo – foco na jornada do consumidor com o objetivo final de transformá-los em “advogados da marca” através do uso das novas tecnologias e influenciadores sociais.
Palavra-chave: Caminho
Hoje, não basta fazer um produto/serviço forte, bem desenvolvido e distribuído, que satisfaz plenamente ao consumidor e o envolve com valores morais bem definidos e relevantes, fazendo-o comprar e recomprar. O marketing deve transformar esse consumidor em advogado da marca, um defensor/influenciador, que atua como primeiro vendedor da empresa.

O profissional de marketing deve acompanhar o consumidor por todo caminho da compra e atuar cirurgicamente na parte que está falha, utilizando-se de novas métricas. Deve fazer suas ações voltadas ao ser humano, com objetivo principal de usar as novas tecnologias para atrair os consumidores para a marca. Deve ter o que falar (com relevância), estar presente em todo lugar (Canal / Pontos de contato), promovendo constante engajamento e interação.

Veja aqui algumas das mudanças e tendências identificadas no Marketing 4.0:

  • O novo caminho do consumidor – da Assimilação à Apologia (os 5 As);
  • Métricas de Produtividade do Marketing (CAC e CDM);
  • Arquétipos dos setores (a meta é virar gravata borboleta!);
  • Marketing centrado no ser humano para atração da marca;
  • Marketing de Conteúdo;
  • Marketing Onicanal;
  • Marketing de Engajamento.

Nos acompanhe aqui, no Blog da Oficina de Ideias, onde em breve farei novos textos para cada um destes itens.

 

will

Por Will Jr

Novos Negócios na Oficina de Idéias

Comments

comments